Como a arquitetura paisagística e o design urbano podem reduzir o crime

Este Post é uma tradução do original em inglês publicado em 25 de março de 2019

Jolma Architects 

O crime é um problema perene que enfrenta muitas áreas do centro da cidade. O comportamento anti-social e o crime são os principais fatores que afetam a decadência urbana, os preços dos imóveis e a qualidade de vida. Neste artigo, investigamos como a arquitetura paisagística e o design urbano podem mitigar, reduzir e controlar o crime no ambiente urbano.

Crime vs comportamento antissocial

O crime pode ser definido com relativa facilidade como atos contrários à lei que rege essa área. Por exemplo, o mesmo ato de fumar recreativo de maconha é legal no estado americano de Massachusetts, mas atualmente é ilegal no estado de Nova Jersey. O comportamento anti-social, por outro lado, é menos facilmente definido. O Home Office no Reino Unido reconhece que a definição de comportamento anti-social é influenciada pelo contexto, localização, tolerância da comunidade e expectativas de qualidade de vida. O governo do Reino Unido adotou a seguinte definição: “Agindo de uma maneira que causou ou poderia causar assédio, alarme ou angústia a uma ou mais pessoas, não da mesma casa que (o réu).” (Lei de Crimes e Desordens de 1998). ). Portanto, o comportamento antissocial pode variar de atos um tanto inócuos de “vadiar” ou “andar por aí”, passando por arruaça e vandalismo, até intimidação, assédio sexual e crimes violentos.

O Problema

Enquanto o espaço aberto público é reconhecido como tendo impactos positivos nos residentes locais, a pesquisa do CABE Space indica que grupos comunitários estimam que 31% dos parques sofrem de níveis inaceitavelmente altos de vandalismo e problemas relacionados ao comportamento.

Prêmio de Excelência em Design Geral ASLA 2016. Underpass Park, Toronto, ON, Canadá / PFS Studio com The Planning Partnership - imagens de baixo-esquerdo PFS Studio right image Tom Arban

Inclusivo e seguro

O comportamento anti-social pode afetar particularmente mulheres e crianças. Por exemplo, o Guardian relata que 43% das mulheres entre 18 e 34 anos sofreram assédio sexual em espaços públicos. Sabemos que quando projetamos espaços para receber mulheres e meninas, esses espaços serão ocupados por mais pessoas em geral. A ONU publicou diretrizes para criar espaços seguros para mulheres e meninas. Pontos principais incluem:

  • Fácil acesso de e para o local
  • Fácil movimentação dentro do local
  • Boa iluminação
  • Sinais de fácil leitura
  • Visibilidade geral de todo o espaço, livre de esconderijos
  • Inclui misturado
  • Preparado para diferentes épocas
  • Equipado para crianças pequenas e idosos (porque as mulheres são muitas vezes cuidadoras)
  • Acesso a instalações sanitárias limpas, seguras e de fácil acesso

O processo de criação de espaços seguros para pessoas que se identificam como femininas resulta em espaços seguros para todos. As diretrizes da ONU são muito semelhantes às propostas no Safer Design Guidelines for Victoria, na Austrália. Essas diretrizes enfatizam a importância da boa visibilidade e conexão visual.

Soluções ruins para prevenir o crime na cidade

A visibilidade é um fator chave para projetar o crime. Um estudo do College of Policing observa que, embora tenha sido provado que os circuitos fechados de televisão (CFTV) reduzem o crime premeditado, não há efeito perceptível sobre o comportamento antissocial espontâneo e o crime oportunista. O CABE Space levanta a preocupação de que ‘adotar … CFTV e… sem considerar o design geral e o cuidado do espaço público, resultará na criação de ambientes feios e opressivos que podem promover maiores problemas sociais.‘ Então, adotando o CFTV como um meio econômico controlar comportamentos pode encorajar espaços mal projetados, sem necessariamente mediar crimes violentos e oportunistas.

Green Man Lane (before and after) by Conran and Partners. Left Jim Stephenson, clickclickjim, Right JZA Photography
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Green Man Lane da Conran & Partners; direitos autorais Rydon

Melhores soluções para prevenir o crime em espaços abertos públicos

Uma boa maneira de diminuir o crime e o comportamento antissocial é aumentar a visibilidade. Um dos melhores métodos para fazer isso é através da vigilância natural ou informal. A vigilância natural se refere ao conceito de aumentar a visibilidade entre lugares e grupos de usuários.

Por exemplo, um relatório de 2007 sobre a área do Green Man Lane, em West Ealing, em Londres, apontou para problemas exacerbados ou causados pela arquitetura da área. A autoridade local adotou uma abordagem proativa. Os arquitetos Conran e Partners usaram os princípios de “Protegido pelo design” para projetar as múltiplas rotas de fuga, passarelas aéreas e crateras de acesso aberto que desconectavam os usuários uns dos outros e os substituíam por ruas mais tradicionais que têm maior vigilância natural do trânsito, outros pedestres e casas de frente para a rua. Pesquisas mostram que casas projetadas para os princípios do Secured by Design têm um risco 50% menor de arrombamento, enquanto o crime de carros pode cair em 25%.

The High Line_Diller Scofidio + Renfro

A economia de 24 horas reduzindo o crime noturno

Os designers urbanos podem não apenas impulsionar a economia criando cidades que são usadas 24 horas por dia, mas também podem reduzir o crime noturno ao mesmo tempo. Desde 2012, o crime violento em Sydney foi reduzido através da concentração na economia noturna. Aumentar o diversificado mix de funções, como cafés, academias de ginástica 24 horas e lojas, aumenta a circulação de pedestres e a vigilância natural.

Mudança estratégica para desafiar o comportamento anti-social e o crime

Esses princípios estão sendo adotados agora em um nível estratégico. A cidade de Los Angeles investiu US $ 25.000 na publicação das diretrizes CPTED (Prevenção ao Crime Através do Design Ambiental) e treinou a equipe em como ajudar os desenvolvedores e criar profissionais ambientais que projetam melhores ambientes que desestimulam o crime. O programa tem como objetivo garantir que todos os moradores estejam seguros, seja em apartamentos de luxo ou em moradias populares.

Economia da noite de Praga CC0

As principais vantagens do uso da arquitetura paisagística e do desenho urbano para prevenir o crime

Princípios como “Secure by Design” e “Prevenção do Crime Através do Design Ambiental” incluem muitas estratégias que podem parecer de senso comum para paisagistas e urbanistas. No entanto, com pressões do orçamento, expectativas do cliente e condições existentes, esses princípios podem facilmente se perder. Algumas questões importantes a considerar incluem:

  • Certificar-se de que o espaço esteja bem conectado
  • Criar uma circulação clara e legível que seja instintiva
  • Diversificar as opções de rotas para usuários
  • Assegurar-se de que as calçadas e os caminhos sejam largos o suficiente para acomodar carrinhos de bebê e cadeiras de rodas para que os cuidadores e as famílias se sintam bem-vindos
  • Fazer espaços nodais que sejam defensáveis
  • Fornecer um bom conjunto de funções e considerar a inclusão de serviços 24 horas
  • Aumentar a visibilidade mantendo o plantio longe das principais linhas de visão e não criando espaços ocultos com plantio de baixa qualidade
  • Considerar a iluminação cuidadosamente
  • Fornecer uma sinalização clara para que os usuários sempre saibam onde estão e como sair
  • Prever orçamento para uma boa manutenção para que os espaços sejam bem cuidados e que os atos de vandalismo sejam sempre tratados rapidamente

Considerando todas as ferramentas acima para criar espaços mais seguros, podemos reduzir o crime em nosso ambiente construído. Que outras medidas você usa em seus projetos? Você tem alguma história de sucesso em particular que gostaria de compartilhar conosco?

Imagem principal: Atenas night time economy CC0

Artigo escrito por Ashley D Penn com pesquisa de Emanuela Roascio

Traduzido por Adriano Santoro

Sobre Jolma Architects

A Jolma Architects Ltd, é uma empresa de arquitetura premiada na Finlândia, especializada em design urbano e desenvolvimento de negócios. Ashley é arquiteta paisagista e escritora do Reino Unido. Ela tem escrito extensivamente sobre assuntos do ambiente natural e construído, para os ecossistemas de negócios e justiça nos negócios. Ela escreveu um livro “Living Roofs”, disponível na Amazon.

Acesse o nosso canal do YouTube e fique por dentro de tudo sobre o Vectorworks e todo o ecossistema que o rodeia: http://www.youtube.com/channel/UCjjjq1acuHJIBwUplMb8T7w

Acesse o nosso instagram e veja dicas diárias do Vectorworks, histórias legais e tudo sobre as últimas atualizações: https://www.instagram.com/asvectorworks